Fatores nutricionais nas afecções biliares

Autores

  • Thaiane Prolo Professor Substituto EBTT, COALM - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, campus Francisco Beltrão http://orcid.org/0000-0002-7713-6147
  • Priscila Naiverth Faix
  • Rita Raquel Ultchak
  • Simone Carla Benincá Faculdade Campo Real

DOI:

https://doi.org/10.23925/1984-4840.2017v19i4a2

Palavras-chave:

vesícula biliar, fatores de risco, hábitos alimentares

Resumo

As afecções biliares são todas as doenças que acometem o órgão e os ductos, podendo ser de diferentes etiologias. Hábitos de vida inadequados, ser do sexo feminino e fumar são fatores de risco para o desenvolvimento dessas doenças, bem como má alimentação, deficiências nutricionais, obesidade e síndrome metabólica. Já o consumo adequado de frutas e verduras e a prática de atividade física regular atuam como fatores de proteção para essas enfermidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Thaiane Prolo, Professor Substituto EBTT, COALM - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, campus Francisco Beltrão

Possui graduação em Nutrição pela Universidade Estadual do Centro Oeste (2012). Mestre em Biologia Evolutiva pelo Programa de Pós-Graduação em Biologia Evolutiva da Universidade Estadual do Centro Oeste (Guarapuava-PR). Especialista em Nutrição Clínica pela Faculdade Campo Real (Guarapuava - PR). Atualmente é professor EBTT- Substituto do departamento de alimentos da Faculdade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus Francisco Beltrão.

Priscila Naiverth Faix

Nutricionista graduada pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO, 2013) e especialista em nutrição clínica pela Faculdade Campo Real (2016) e em atividade física e saúde pela UNICENTRO (2016).

Rita Raquel Ultchak

Nutricionista, especialista em Nutrição Clínica (Faculdade Campo Real).

Simone Carla Benincá, Faculdade Campo Real

Bacharel em Nutrição (UNICENTRO, 2009). Especialização em Formação de Professores para a Docência no Ensino Superior (UNICENTRO, 2012). Mestre em Ciências da Saúde (ênfase em Gastroenterologia Clínica) (UNIFESP). Doutoranda em Ciências da Saúde(ênfase em Gastroenterologia Clínica) (UNIFESP).

Referências

Marcason W. What medical nutrition therapy guideline is recommended post-cholecystectomy? J Acad Nutr Dietet. 2014;114(7):1136. DOI: 10.1016/j.jand.2014.05.009

Poetincasa P, Di Ciaula A, Bonfrate L, Wang DQ. Therapy of gallstone disease: what it was, what it is, what it will be. World J Gastrointest Pharmacol Ther. 2012;3(2):7-20. DOI: 10.4292/wjgpt.v3.i2.7

Jessri M, Rashidkhani B. Dietary patterns and risk of gallbladder disease: a hospital-based case-control study in adult women. J Health Popul Nutr. 2015;33(1):39-49.

del Pozo R, Muñoz M, Dumas A, Tapia C, Muñoz K, Fuentes F, et al. Efecto de la ingesta de vitamina C en el proceso de formación de cálculos biliares de colesterol. Rev Med Chile. 2014;142(1):20-6. DOI: 10.4067/S0034-98872014000100004.

Yoon JH, Kim YJ, Baik GH, Kim YS, Suk KT, Kim JB, et al. The Impact of body mass index as a predictive factor of steatocholecystitis. Hepatogastroenterology. 2014;61(132):902-7.

Borena W, Edlinger M, Bjørge T, Haggstrom C, Lindkvist B, Nagel G, et al. A prospective study on metabolic risk factors and gallbladder cancer in the metabolic syndrome and cancer (Me-Can) collaborative study. Plos One. 2014;9(2):e102291. DOI: 10.1371/journal.pone.0089368

Koebnick C, Smith N, Black MH, Porter AH, Richie BA, Hudson S, et al. Pediatric obesity and gallstone disease. J Pediatr Gastroenterol Nutr. 2012;55(3):328‑33. DOI: 10.1097/MPG.0b013e31824d256f

Glade MJ. Vitamin D: health panacea or false prophet? Nutrition. 2013;29:37-41. DOI: 10.1016/j.nut.2012.05.010

Menezes HL, Fireman PA, Wanderley VE, Menconça AM, Bispo RK, Reis MR. Estudo randomizado para a avaliação da dieta hipolipídica nos sintomas digestivos no pós-operatório imediato da colecistectomia por videolaparoscopia. Rev Col Bras Cir. 2013;40(3):203‑7. DOI: 10.1590/S0100-69912013000300007

Downloads

Publicado

2018-01-29

Como Citar

1.
Prolo T, Faix PN, Ultchak RR, Benincá SC. Fatores nutricionais nas afecções biliares. Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba [Internet]. 29º de janeiro de 2018 [citado 1º de março de 2024];19(4):167-8. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/RFCMS/article/view/30515

Edição

Seção

Atualização