A importância da relação mãe-bebê no primeiro ano de vida como fator determinante para um desenvolvimento emocional satisfatório

Paula Beatriz Gallerani Cuter Rochel

Resumo


Este trabalho está embasado nas teorias de Donald Winnicott, Esther Bick e Marta Harris e seus colaboradores. Pretende-se enfocar a importância da relação mãe-bebê no primeiro ano de vida como fator determinante para um desenvolvimento emocional satisfatório. Abordam-se questões julgadas fundamentais para a primeira infância, dentro do contexto do desenvolvimento emocional e dos processos de maturação do indivíduo, tais como a necessidade de um ambiente de facilitação, o atendimento das necessidades mínimas de todo bebê, a amamentação como primeiro diálogo, os primeiros sinais da personalidade e a natureza da comunicação não verbal da parelha mãe-bebê. A mãe que pode compreender as necessidades tanto fisiológicas como emocionais do seu bebê, permite o desenvolvimento de uma comunicação criativa. As distorções e as dificuldades dessa relação mãe-bebê podem originar muitas das doenças psicossomáticas e emocionais posteriores.

Palavras-chave


relações mãe-filho; emoções; mães; comportamento materno

Texto completo:

PDF

Referências


Klein, M. Sobre a observação do comportamento de bebês, inveja e gratidão e outros trabalhos. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

Abram J. A linguagem de Winnicott: dicionário das palavras e expressões utilizadas por Donald W. Winnicott. Rio de Janeiro: Revinter; 2000.

Hinshelwood RD. A dictionary of Kleinian thought. London: Free Association Books; 1989.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.