QUEM DISSE BERENICE, QUE SER GAY É SER UM BOM VENDEDOR DE LOJAS DE SHOPPING?

Natacha Secco Santos, Luis Fernando Moreira Silva, Marcio Pascoal Cassandre

Resumo


Este trabalho tem como intuito compreender o padrão normativo da contratação de gays em lojas de shopping. Para isso, a contratação na percepção contratantes e dos contratados gays é analisada a partir das categorias de análise: físico, cognitivo, material, representacional e seus atributos em comum na contratação de funcionários gays. Foram entrevistados cinco contratantes e seis contratados de lojas de um shopping de Maringá. Os resultados encontrados mostram que, contratantes são instruídos e enxergam a necessidade de contratar vendedores gays, mas priorizam pelo perfil heteronormativo. Conclui-se que existe discriminação na contratação de gays e um padrão comportamental exigido pelas organizações.


Palavras-chave


Contratação; Heteronormativo; Normatividade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20503/recape.v7i3.32513

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.