CENTRO ACADÊMICO DE HISTÓRIA LAGOA AMARELA EM DEFESA DA UNIVERSIDADE PÚBLICA NO MARANHÃO (1990-1999)

Autores

  • Ana Beatriz Ferreira de Oliveira Universidade Federal do Maranhão - UFMA/ Programa de Pós-Graduação em História - PPGHis

DOI:

https://doi.org/10.23925/2764-8389.2022v1i1p12-40

Palavras-chave:

Democracia, Movimento Estudantil, UFMA, CAHIS

Resumo

O movimento estudantil possui um histórico de lutas em defesa da educação, de tal forma que é relevante ressaltar a memória dos estudantes e sua militância dentro das universidades brasileiras. Este artigo discorre sobre o movimento estudantil de História, através do Centro Acadêmico de História Lagoa Amarela da Universidade Federal do Maranhão, em São Luís, nos anos 90, período marcado pela luta estudantil em defesa do ensino superior público no país. Analisa-se o processo de redemocratização do Brasil, onde vigorou o avanço do neoliberalismo vinculado às propostas de privatização, inclusive das universidades do país, através de fontes documentais escritas e iconográficas que foram produzidas e arquivadas pela própria entidade ao longo das gestões que atuaram naquele tempo. Como metodologia, utiliza-se da História Oral desenvolvida através de três entrevistas com ex-discentes que militaram na entidade naquela época, ouvindo e analisando as falas dos entrevistados, os silêncios, esquecimentos e os conflitos de memória. Um estudo sobre o movimento estudantil e a luta pela universidade pública, gratuita e de qualidade para todos. Para além disso, os direitos estudantis conquistados e a emergente necessidade de continuar lutando pelo ensino público democrático no Brasil.

Referências

ALMEIDA, Monica Piccolo. A trajetória política de Fernando Collor rumo à presidência: Estratégias eleitorais televisivas. ANPUH, Rio Grande do Norte, 2013.

BAZAGA, Rochelle Gutierrez. As “diretas já”: uma análise sobre o impacto da campanha no processo de transição política brasileira. XXVII Simpósio Nacional de História. Natal – RN, 2013. p. 1-2.

BOTTONI, Andrea; SARDANO, Edélcio de Jesus Sardano; COSTA FILHO, Galileu Bonifácio da Costa. Uma breve história da Universidade no Brasil: de Dom João a Lula e os desafios atuais, .2003. p. 19-42.

BOTTONI, Andrea; SARDANO, Edélcio de Jesus Sardano; COSTA FILHO, Galileu Bonifácio da Costa. Uma breve história da Universidade no Brasil: de Dom João a Lula e os desafios atuais, .2003. p. 19-42.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1946. Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/consti/1940-1949/constituicao-1946-18-julho-1946-365199-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 12 abr. 2019.

BRASIL. Lei nº 7.395 de 31 de outubro de 1985. Dispõe sobre os órgãos de representação dos estudantes de nível superior e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 31 out. 1985. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L7395.htm. Acesso em: 1 out. 2019

BRASIL. Lei nº 7.395 de 31 de outubro de 1985. Dispõe sobre os órgãos de representação dos estudantes de nível superior e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 31 out. 1985. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L7395.htm. Acesso em: 1 out. 2019

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394. Acesso em: 1 out. 2019

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 1 out. 2019

COELHO, Tádzio Peters. Projeto Grande Carajás: Trinta anos de desenvolvimento frustrado In: TROCANTE, Charles; ZONTA, Marcio (Orgs.). A questão mineral no Brasil – vol. 1. Marabá – PA, julho 2015.

COSTA, Márcia Cordeiro. Movimento Estudantil acadêmico e a imprensa estudantil no Maranhão (1930-1950): uma contribuição à história da educação. São Luís, 2014.

COUTO, Cláudio G.; ABRUCIO, Fernando. O segundo v.15 nº.2 São Paulo Nov. 2003.

DINO, Sálvio. A Faculdade de Direito do Maranhão (1918-1941). São Luís: EDUFMA, 1996.

FÁVERO, Maria de Lourdes de Albuquerque. A Universidade do Brasil: um itinerário marcado de lutas. Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro Jan./Abr.1999 nº 10. p. 16-32.

FÁVERO, Maria de Lourdes de Albuquerque. A Universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968. Educar, Curitiba, n. 28, p. 17-36, 2006. Editora UFPR. p. 17- 36.

FRANK, Robert. Questões para as fontes do presente. In: Chauveau, Agnès. Questões para a história do presente. Tradução Ilka Atern Cohen. Bauru, SP: EDUSC, 1999. p. 103-117.

GUILHERME, Karina Clécia da Silva. Os Centros Cívicos Escolares e o seu aparato legal (1971 – 1986). 2001. Escola Superior de Cruzeiro.

HERMIDA, Fernando Jorge. A reforma educacional na era FHC (1995/1998 e 1999/2002): duas propostas, duas concepções. IX Seminário Educacional de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil” – Anais Eletrônicos. UFPB. João Pessoa 2012.

MACIEL, David. Neoliberalismo e Autocracia Burguesa no Brasil. Comunicação para colóquio Max & Engels. 2007.

MARTUSCELLI, Danilo Enrico. A crise do Governo Collor e a tática do PT. Campinas, SP. [s.n]. 2005.

MESQUITA, Marcos Ribeiro. Juventude e movimento estudantil: O “velho” e o “novo” na militância. Março de 2001.

MESQUITA, Marcos Ribeiro. Movimento estudantil brasileiro: Práticas militantes na ótica dos Novos Movimentos Sociais. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 66, p.117-119,out.2003.

MIANI, Rozinaldo Antonio. A representação iconográfica da cidadania na história política do Brasil do século XX. Revista eletrônica do Programa de Mestrado em Comunicação da Faculdade Cásper Líbero ISSN 1517-3283.ANO XX - No 39. JAN. / ago. 2017. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ts/article/view/12312/14089 . Acesso: 25 jul. 2018.

POERNER, Artur José. O Poder Jovem: História da participação Política dos Estudantes Brasileiros. 2. ed.. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira S.A, 1979.

SILVA, Ilsa Gomes. Política e ideologia no Maranhão: do Maranhão Novo ao Novo Tempo. VI Jornada Internacional de Políticas Públicas. 2013 p. 1-10.

Downloads

Publicado

2022-07-31 — Atualizado em 2022-08-25

Edição

Seção

Dossiê