O Que Exatamente Significa Pensar? Umas Poucas Possíveis Respostas a Questões Preliminares Relativas à Teoria Pragmática-semiótica-psicanalítica do Pensamento

Vera Saller

Resumo


A respeito da questão colocada no título deste artigo, o presente trabalho consiste na construção de um modelo de pensamento que compreenda os pontos fortes de Sigmund Freud e Charles S. Peirce. Com esta finalidade, há algumas questões a serem respondidas, principalmente as metodológicas. A autora começa oferecendo uma visão geral do trabalho dos autores que anteriormente compararam as teorias de Freud e Peirce. Após fazer isso, coloca algumas teses freudianas básicas no quadro das categorias peircianas, mostrando que, apesar de ambos os autores enfatizarem problemas completamente diferentes em suas respectivas obras, mantêm uma extensa área de pontos de vista em comum. A autora concluirá que Freud baseou sua psicanálise implicitamente em pressupostos epistemológicos similares aos de Peirce. Além disso, a despeito de suas diferentes descrições de humanidade, suas visões éticas sobrepõem-se em grande parte.

Palavras-chave


Iconicidade; Apresentação de Coisa; Afetos; Self; Mudança de hábitos; Processo Psicanalítico.

Texto completo:

PDF (English)

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio:

PUC-SP    PIPEq PUC-SP


Idexadores:

Google Scholar    Open Archives Initiative    ROAD

Preservação Digital:

LOCKSS    CLOKSS     KEEPERS    Rede Cariniana