Pensando Sobre o Conteúdo de Pensamentos: Avanço ou Retrocesso?

Sofia Inês Albornoz Stein

Resumo


Neste artigo analiso visões neo-pragmáticas recentes que se seguiram à perspectiva anti-representacionalista de Wittgenstein sobre o significado. Pode-se encontrar uma bifurcação na literatura recente acerca da questão de como a compreensão e a comunicação humanas de fato acontecem em sociedade. Alguns estão convencidos de que a ciência natural pode explicar todas as nossas capacidades cognitivas. Outros ainda acreditam que há algo especial sobre o significado. Em ambos os lados encontramos representacionalistas e anti-representacionalistas. Apresento aqui as características principais dessa bifurcação, para argumentar em favor de uma semântica neuro-pragmática, que ainda tenha um sabor wittgensteiniano, porém que incorpore lições recebidas das teorias da cognição corporificada e da biosemântica.


Palavras-chave


Significado; Representacionalismo; Pragmatismo wittgensteiniano; Cognição corporificada; Neuro-pragmatismo

Texto completo:

PDF (English)

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio:

PUC-SP    PIPEq PUC-SP


Idexadores:

Google Scholar    Open Archives Initiative    ROAD

Preservação Digital:

LOCKSS    CLOKSS     KEEPERS    Rede Cariniana