O MILAGRE DA LEITURA: DE SINAIS ESCRITOS A IMAGENS IMORTAIS

Rosângela Gabriel, Régine Kolinsky, José Morais

Resumo


Neste artigo, colocamos em diálogo perspectivas oriundas da Linguística, Psicologia e Educação tendo por objetivos: 1. Compreender as especificidades do processo de aprendizagem da leitura e o processamento da leitura no leitor proficiente; 2. Contribuir para que as políticas públicas voltadas à educação para a leitura, em particular o PNAIC – Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, possam alcançar seus objetivos, ao amparar-se em conhecimentos advindos da ciência da leitura. Investigamos duas linhas de raciocínio a fim de buscar entender porque os avanços da pesquisa em neurociência não se traduzem em uma pedagogia da leitura mais eficiente, com especial atenção ao contexto brasileiro. A primeira linha de raciocínio diz respeito aos processos conscientes e inconscientes da leitura e como a pedagogia da leitura pode ser traída pela ponta visível do iceberg; a segunda linha de raciocínio diz respeito às características compartilhadas pelas modalidades oral e escrita da linguagem e às especificidades da modalidade escrita. Se compreendermos essas especificidades, poderemos qualificar a atuação de professores e de outros profissionais, contribuindo para o imprescindível diálogo entre políticas públicas, ciência e educação.


Palavras-chave


alfabetização; neurociência da leitura; linguagem oral e escrita; processos conscientes e inconscientes; Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Revista Delta-Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada ISSN 1678-460X