Teletandem como ambiente de aprendizagem complexo: À procura de um modelo

Autores

  • Annick Rivens Mompean Université Lille 3, Joint Research Unit STL UMR 8163-CNRS, France
  • Marco Cappellini Aix-Marseille Université, Parole&Langage UMR 7309-CNRS, France

Palavras-chave:

Ambiente de aprendizagem, teletandem, interações, modelização, teoria da complexidade.

Resumo

Este artigo apresenta um modelo para o teletandem, i.e., o tandem como uso de DVC (desktop videoconferencing; cf. Telles, 2009). O modeloaqui proposto tem um duplo objetivo, heurístico e pedagógico. O objetivoheurístico reside no fato de que esse modelo permite compreender odesenvolvimento do teletandem em todos os seus níveis, permitindo,também, prever, parcialmente (em termos de probabilidade), o que podeocorrer num ambiente de teletandem. Quanto a seu objetivo pedagógico,trata-se do fato de que esse modelo ajuda a defi nir planos de ação paramelhorar o futuro uso e o desenvolvimento de dispositivos pedagógicosdessa natureza. Para a construção desse modelo, referimo-nos à teoriada complexidade (Larsen-Freeman & Cameron, 2008; Morin, 1990), quepermite distinguir, numa perspectiva dinâmica, diferentes níveis de análise,antes de discutir os vínculos entre os diferentes elementos e níveis quelevam ao modelo complexo fi nal.

Downloads

Publicado

2015-12-01

Edição

Seção

Artigos