Emília, a cidadã-modelo soviética: Como a obra infantil de Monteiro Lobato foi traduzida na URSS

Autores

  • Marina Fonseca Darmaros Universidade de São Paulo - USP. São Paulo
  • John Milton Universidade de São Paulo - USP. São Paulo

Palavras-chave:

Monteiro Lobato em russo, Literatura infanto-juvenil soviética, As Reinações de Narizinho, Emília de Lobato, Adaptação.

Resumo

Este artigo analisa a tradução feita na União Soviética de As Reinações

de Narizinho (1961) Orden jioltogo diatla (1961) (em português, “Ordem

do Pica-Pau Amarelo”), que também inclui trechos de Memórias de

Emília. Para ser publicada a tradução teve que sofrer várias mudanças:

referências à propriedade particular foram alteradas; o comportamento

das personagens ganhou tom educacional e moralizante; críticas aos

historiadores e filósofos foram cortadas; e comentários sobre Tia Nastácia

hoje em dia considerados racistas precisaram ser amenizados. Além 

disso, todas as referências às figuras hollywoodianas que visitam o sítio

foram omitidas.

Downloads