A constituição da subjetividade no discurso da propaganda

Helena H. Nagamine Brandão

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar os constituintes da subjetividade, i. e., os modos como o falante, seu interlocutor e seus referentes são representados no discurso. O material de análise é um anúncio institucional escolhido a partir de um conjunto criado pela Petrobras. O foco da análise é o jogo interativo proposto pelo falante, por meio do uso de estratégias, com o objetivo de criar determinados efeitos de sentido, a fim de orientar a leitura (compreensão) do texto. A teoria subjacente é dada pela abordagem francesa em relação à Análise do Discurso, bem como por elementos da Teoria da Enunciação.

Texto completo:

PDF


Revista Delta-Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada ISSN 1678-460X