Processos fonológicos em crianças portadoras de Síndrome de Down

Marcelle Erilis Bahniuk, Mirella Santos Koerich, Juliana Câmara Bastos

Resumo


Descreve-se a Síndrome de Down como um desequilíbrio cromossômico caracterizado pela trissomia do cromossomo 21. A criança portadora de Síndrome de Down apresenta diferentes alterações fonoaudiológicas, principalmente aquelas relacionadas à linguagem e ao seu desenvolvimento. Esta pesquisa teve como objetivo identificar quais processos se encontram presentes na fala das crianças portadoras de Síndrome de Down, afim de efetuar uma comparação com os processos mais encontrados na fala das crianças ditas normais. Participaram da pesquisa 13 crianças com idade entre cinco e dez anos, que freqüentavam a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), da região da Grande Florianópolis, Santa Catarina. Foi realizada, com estas crianças a Avaliação Fonológica da Criança proposta por Yavas, Hernandorena e Lamprecht (1991). Através dos resultados obtidos, foi analisada a ocorrência desses processos fonológicos, sistemática ou assistematicamente, na fala de todas as crianças avaliadas. O processo de redução de encontro consonantal foi o que apresentou maior ocorrência em todas as crianças, seguido pelo processo de apagamento de líquida final.

Palavras-chave


síndrome de Down; sistema fonológico

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.