Estratégias implementadas para enfrentar as exigências vocais da sala de aula: o caso das professoras readaptadas por disfonia

Luciana Vianello, Ada A. Assunção, Ana C.C. Gama

Resumo


Introdução: A elevada prevalência de disfonia em professores e os sintomas de adoecimento vocal têm sido objeto de estudos mundialmente. Este estudo focaliza a prática de sala de aula de professoras com histórico de disfonia e conseqüente afastamento do trabalho docente. Objetivo: O objetivo é identificar os comportamentos das professoras em situação de desvantagem relacionada à disfonia pregressa quando estão em face aos riscos para o aparelho fonador originados no ambiente de trabalho da escola. Metodologia: Esta investigação tem em sua base os pressupostos da análise ergonômica da atividade. A demanda partiu do sindicato da categoria preocupado com a prevalência de adoecimento e afastamento do trabalho. Os sujeitos foram selecionados intencionalmente. O modo operatório das professoras foi estudado segundo o tipo de estratégia vocal e de sua finalidade no contexto analisado. Resultados: Identificaram-se dois tipos de estratégias utilizadas segundo o tipo de ajuste vocal específico implementado em sala de aula: autoproteção e hipersolicitação vocal. As duas estratégias ocorreram tanto em tarefas letivas principais - situações em que o uso da voz foi utilizado como instrumento didático de ensino – quanto em tarefas concorrentes – situações nas quais a voz demarcou interrupções de conteúdo letivo por qualquer motivo inerente ao contexto escolar ou não se configuraram como prática normativa do ensino curricular. Considerações Finais: O professor que adoeceu a voz é capaz de aplicar dinâmicas próprias para modificar o modo operatório considerado de risco para a saúde vocal. Os elementos identificados podem contribuir para a formulação de políticas de promoção da saúde vocal.

Palavras-chave


distúrbios da voz, trabalho docente, saúde do trabalhador

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.