Pastiche em Bastardos Inglórios

Bruno Costa

Resumo


Este artigo tenta repensar o pastiche a partir das interações propostas, da relação com a história e do vai-e-vem entre mundos da ficção vistos no filme Bastardos Inglórios (2009) de Quentin Tarantino. Com o termo pastiche partimos em busca de valências da ficção cinematográfica contemporânea pesando, para tanto, algumas viragens tipicamente pós-modernas. Afastando-se da concepção marcadamente negativa do termo, o pastiche pode ser útil para compreendermos o reposicionamento das relações entre textos, destacando a produtividade da citação e da composição em busca de uma nova concepção de originalidade para além da arte aurática da modernidade.

Palavras-chave


pastiche, paródia, Tarantino, cinema

Texto completo:

PDF