Por uma dialética da metamorfose: o novo público e o museu caleidoscópico

Christine Ferreira Azzi, Marcelo Jacques Moraes

Resumo


O artigo põe em cena o diálogo estabelecido pela relação entre público jovem e museus, analisando a contemporaneidade do discurso museológico tradicional. À luz de conceitos como partilha do sensível, imagens dialéticas, metamorfose da obra de arte e ciberespaço, desenvolvidos respectivamente pelos teóricos André Malraux, Georges Didi-Huberman, Jacques Rancière e Pierre Lévy, pretende-se interrogar o potencial de interação e de produção de sentidos utilizado, ou não, pelo espaço museal.

Palavras-chave


museums; cyberspace; art education; dialectical images

Texto completo:

PDF