Adensamento e verticalização nos municípios centrais da Região Metropolitana da Baixada Santista

Autores

  • Lenimar Gonçalves Rios Universidade Católica de Santos, curso de Arquitetura e Urbanismo. Santos, SP/Brasil.
  • Mônica Antonia Viana Universidade Católica de Santos, cursos de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Ambiental. Santos, SP/Brasil.
  • Alexandre Lukas Morrone Universidade de São Paulo, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Grupo de Pesquisa Processo de Produção do Espaço Construído. São Paulo, SP/Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.1590/2236-9996.2022-5404

Palavras-chave:

Verticalização, Adensamento, Morfologia Urbana, Transformações Urbanas, RMBS, Região Metropolitana da Baixada Santista

Resumo

Este artigo discute o processo de verticalização e adensamento dos municípios centrais da Região Metropolitana da Baixada Santista – RMBS do estado de São Paulo e seus reflexos na estruturação socioespacial e no meio ambiente no período entre 1980 e 2010. São também apresentadas e analisadas projeções para o período de 2010-2020, a partir de dados de órgãos oficiais e do mercado imobiliário. O resultado revela que esse processo alterou a paisagem natural e atualmente reforça a segregação socioespacial com dispersão da ocupação para áreas vulneráveis ambientalmente, gerando problemas de mobilidade urbana.

Publicado

2022-05-22