Estrutura social e segmentação do espaço metropolitano. Um retrato da Região Metropolitana de Porto Alegre em 2000

Rosetta Mammarella, Tanya M. de Barcellos

Resumo


O texto apresenta um retrato da segmentação social do espaço metropolitano de Porto Alegre no ano de 2000, construído com base em uma tipologia socioespacial. Buscou-se identificar os principais traços que marcam a configuração que está emergindo na metrópole gaúcha, tendo por referência o quadro de mudanças que se instala a partir dos anos 70. Isso foi obtido efetuando-se o cruzamento entre categorias socioocupacionais e áreas de ponderação, menor unidade espacial que o IBGE disponibilizou para os resultados da amostra do Censo Demográfico de 2000. A análise mostrou que a estrutura socioespacial da região é altamente influenciada pelas ocupações da indústria e pelas categorias dos profissionais de nível superior, demarcando uma dicotomia entre trabalho manual e trabalho intelectual na configuração metropolitana. Ao mesmo tempo, verificou-se que existe uma coerência entre a tipologia e a distribuição das atividades produtivas no território metropolitano.

Palavras-chave


segregação socioespacial; metrópoles; estrutura social; Região Metropolitana de Porto Alegre; estratificação socioocupacional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/8802

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: