A psicologia da educação na Bahia: a história do Instituto de Orientação Vocacional - IDOV - pela memória de seus personagens

Rita de Cássia Maskell Rapold

Resumo


Neste artigo, baseado em pesquisa realizada como tese de doutorado em Educação: Psicologia da Educação, na PUC-SP, busca-se retratar as relações entre psicologia e educação pela constituição do Instituto de orientação Vocacional, em Salvador, Bahia. O IDOV constituiu-se como órgão da estrutura da Universidade da Bahia. Funcionou durante aproximadamente 10 anos, entre 1958 e 1968, na cidade do Salvador, capital do Estado da Bahia. Sua criação, implantação e supervisão técnica foram responsabilidade de Emilio Mira y López. O IDOV teve como objetivo primordial desenvolver orientação para estudantes do ensino secundário na época, possibilidade de reexame de suas escolhas para possível readaptação. Dada a escassez de serviços de psicologia em Salvador nesse período, o IDOV acabou por desenvolver também um efetivo atendimento psicológico àqueles que apresentassem necessidade a partir de diagnóstico elaborado com base nos testes usados para orientação vocacional. Essa função secundária desenvolvida era definida como orientação vital. Assim, o IDOV foi um importante centro pioneiro na formação e exercício profissional de alguns dos primeiros psicológos na Bahia no período de seu funcionamento.

Palavras-chave


história da psicologia; psicologia da educação; formação de psicólogo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.