A bronca na sala de aula, uma visão do professor

Nilda de Oliveira Bentes

Resumo


A pesquisa estuda a bronca na intervenção docente. Para tal, analisamos as significações que os sujeitos de duas escolas públicas de ensino fundamental e médio de Belém, PA, atribuem à bronca nas relações de sala de aula. Privilegiamos, como instrumentos de coleta dados, a observação participante, entrevista semi-estruturada e os conceitos de dialogia em Bakhtin, mediação social em Vygotsky e autoridade partilhada em Santos, como aportes teóricos desta investigação. O professor ensina além dos conteúdos escolares e propicia outras lições que têm impacto na formação do aluno como pessoa. Os resultados mostram que os rituais desmobilizantes, as aulas repetitivas e as estratégias punitivas caracterizam a ação docente. Concluímos que uma prática pedagógica com uma dinâmica de interação mais propícia às aprendizagens e à formação da pessoa, baseada na autoridade partilhada e no diálogo com o outro, é uma forma de lidar com as situações educativas na relação professor/aluno e no processo ensino/aprendizagem, apontados pelos professores da pesquisa.

Palavras-chave


bronca; diálogo; autoridade partilhada

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.