As categorias de sentido, sentido pessoal e sentido subjetivo: sua evolução e diferenciação na teoria histórico-cultural

Fernando González Rey

Resumo


O presente artigo discute uma das categorias centrais desenvolvida no último período da obra de Vygotsky: o sentido. É analisado o desenvolvimento progressivo e acelerado dessa categoria em seus últimos trabalhos, assim como o que ela representa como uma possível nova unidade para a análise da psique. São discutidas também algumas das razões pelas quais essa categoria não encontrou um espaço na Psicologia soviética, assim como as diferenças da categoria sentido e a categoria sentido pessoal proposta por A. N. Leontiev. O uso da categoria de sentido tem-se estendido progressivamente na literatura psicológica nos últimos tempos, e a discussão sobre o conceito e suas origens requer uma urgente elaboração teórica para evitar a trivialidade do conceito. Partindo do conceito de sentido em Vygotsky eu proponho o conceito de sentido subjetivo como pedra angular para o estudo da subjetividade numa perspectiva histórico-cultural

Palavras-chave


sentido; sentido pessoal; sentido subjetivo; personalidade; subjetividade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.