PLANOS DE ASSISTÊNCIA AOS DESVALIDOS DAS SECAS NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL (1878-1915)

Autores

  • Jose Freitas Sousa Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira

DOI:

https://doi.org/10.23925/2176-2767.2022v73p329-356

Palavras-chave:

Seca, Plano, Socorro, Política, Nordeste

Resumo

A implantação de planos de assistência aos desvalidos das secas foi consequência da execução do projeto Pompeu Sinimbú no Ceará, cuja estratégia era equacionar o problema do desequilíbrio econômico entre as regiões Nordeste e Centro-Sul do Brasil entre 1878 e 1959. O projeto se baseava na ideia de realizar o progresso da região Nordeste do Brasil por meio de obras, que empregassem a mão de obra dos retirantes aptos para o trabalho, sob a coordenação dos governos locais ou por meio de órgãos públicos. Por isso, era preciso planejar a organização desses trabalhadores deslocados de seus domicílios e a distribuição de alimentos. 

Biografia do Autor

Jose Freitas Sousa, Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira

Professor do Departamento de História da Universidade Internacional da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira.

Referências

ALVES, Joaquim. História das Secas (séculos XVIII ao XIX). Ed. Fac-símile. Fortaleza: Fundação Waldemar Alcântara, 2003.

BASSANEZI, Maria Silvia Beozzo. Migrantes no Brasil da segunda metade do século XIX. Anais do XII Encontro da Associação Brasileira de Estudos Populacionais (ABEP), 23 a 27 de outubro de 2000.

ANAIS DA ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE, 1933/34. Câmara dos Deputados. Biblioteca Digital, vol.12, 1936.

CARVALHO, José Murilo de. A Construção da Ordem: a elite política imperial. Teatro de Sombras: a política imperial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CARVALHO, Jader de. Antologia de João Brígido. Editora Terra de Sol: Fortaleza, 1969.

MENSAGEM DIRIGIDA À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO CEARÁ. Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, 1 de outubro de 1891.

COMISSÃO DE SOCORROS PÚBLICOS DO CEARÁ. Cidade de Granja. Arquivo Público do Ceará. 1877-1879.

CONSTITUIÇÃO, Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, 30 de maio de 1889.

DANDARO, Fernanda Massaroto, MARCONDES, Fernando Leite. Obras Públicas no Contexto Regional: secas e gastos no Nordeste brasileiro. (1860-1940). Rev. Econ. NE, Fortaleza, v. 49, n. 3, p. 113-127, jul. /set. 2018.

DUARTE, Renato. Os Relatórios do ETENE sobre a seca de 1958. Cadernos de Estudos Sociais. Recife, vol.19, n.1, jan./jun, 2003, p.7-16.

FALA DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DO CEARÁ. 2ª sessão da Assembleia Legislativa Provincial. Arquivo Público do Ceará. 15 de julho de 1889.

FURTADO, Celso. Raízes do subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

GUERRA, Felipe, GUERRA, Teófilo. Secas contra a seca: Rio Grande do Norte. 3ª ed. CNPq, 1980.

GUIA DO IMIGRANTE DO MARANHÃO. (Com uma carta topográfica da província). Biblioteca Pública Benedito Leite. Secretária de Estado da Cultura do Maranhão, Império do Brasil, 1888.

GTDN. Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento do Nordeste. Uma Política de Desenvolvimento Econômico para o Nordeste. Ministério do Interior. Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste. 2ª ed. Recife, 1967.

I Plano Diretor de Desenvolvimento Econômico e Social do Nordeste (1961-1963).

http://antigo.sudene.gov.br

MENSAGEM APRESENTADA A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO CEARÁ. Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. 4 de julho de 1898.

MENSAGEM APRESENTADA À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO CEARÁ. Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. 1 de julho de 1901.

MENSAGEM DIRIGIDA À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO CEARÁ. Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, 1 de julho de 1905.

PINHEIRO, Irineu. O Cariri: seu descobrimento, povoamento, costumes. Ed. Fac. sim- Fortaleza: FWA, 2009.

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DO CEARÁ. Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, 9 de setembro de 1889.

RIOS, Kênia Sousa. Isolamento e Poder: Fortaleza e os campos de concentração na seca de 1932. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2014.

ROSADO, Vingt-um, ROSADO, América (orgs). 11º Livro das Secas. Edição especial para o Acervo Virtual Oswaldo Lamartine de Faria. Disponível em https://colecaomossoroense.org.br/site/wp-content/uploads/2018/07/11%C2%BA-LIVRO-DAS-SECAS.pdf. Acessado em 1de novembro de 2021.

SIMONSEN, Roberto, GUDIN, Eugênio. A Controvérsia do Planejamento na Economia Brasileira. 3ª ed. Brasília: Ipea, 2010.

SOUSA, Jose Weyne de Freitas. Projeto Pompeu Sinimbu e o Desequilíbrio Econômico entre o Nordeste e o Centro-Sul do Brasil (1877-1901). Rev. Econ. NE, Fortaleza, v. 50, n. 3, p. 49-67, jul. /set., 2019.

________________. Secas e Socorros públicos no Ceará. Revista Projeto História. São Paulo: n. 52, jan.-abr. 2015.

________________. Um projeto Autônomo de Colonização para o Nordeste do Brasil. Ver. Econ. NE, Fortaleza, v.48, n.1, p.145-161, jan/mar, 2017.

TEÓFILO, Rodolfo. A Seca de 1915. Fortaleza: Edições UFC, 1980.

________________. História das Secas no Ceará. Rio de Janeiro: Imprensa Inglesa, 1922.

________________. Libertação do Ceará: queda da oligarquia Acioly. Edição Fac-símile. Fortaleza: Fundação Waldemar Alcântara, 2001.

Downloads

Publicado

2022-05-01