Entre virtualidades cartográficas: um olhar sobre o Google Maps

Bruno Grandchamp Rodilha, Luiz Felipe Napole de Haro Alvares

Resumo


A popularização de serviços com base cartográfica georreferenciada, que monitoram e colaboram com deslocamentos urbanos (LBS - Location Based Services), vem alterando as experiências urbanas, singulares e coletivas, por meio de representações cartográficas virtuais e pela exibição de trajetos em tempo real com alta eficiência. Tal fenômeno se apresenta diretamente ligado ao processo de deslocamento, que se empreende em três etapas (partida, percurso e chegada) mas que encontra seu ápice durante a movimentação, quando a pessoa entra em contato com o mundo e o relaciona com as representações virtuais. Portanto, partindo de um olhar sobre a intenção da cartografia em suas origens, da constituição técnica e informacional dos territórios digitais e apresentando uma perspectiva fenomenológica da experiência do deslocamento, intentamos discutir as relações entre a tecnologias, suas representações e a experiência de um usuário, inscrito no urbano.

Palavras-chave


Cartografia digital. Espaço virtual urbano. Cognição espacial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1984-3585.2019i19p74-87

Apontamentos

  • Não há apontamentos.