As escrituras do corpo e Amelia Toledo: quando o gesto se torna livro

Galciani Neves

Resumo


Este artigo flagra alguns instantes do percurso da artista Amelia Toledo. Foram realizadas algumas entrevistas em seu ateliê, que possibilitaram associações complexas entre as linguagens experimentadas em sua ampla produção e a construção de livros de artista. Em uma perspectiva relacional da Crítica de Processo de base Semiótica, proposta por Cecilia Salles, propõe-se aqui uma aproximação às experimentações com diversos materiais e à teia que rege potencialidades de processamentos, entre as quais Amelia Toledo opera poéticas de livros de artista. A artista propõe dissonâncias na linguagem do livro ao se apropriar de materiais, configurando mecanismos e estratégias para interação.

Palavras-chave


Amelia Toledo; livro de artista; Crítica de Processo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2236-3912