Arranjos domésticos e estrutura urbana na Região Metropolitana de São Paulo (2010)

Pier Francesco De Maria, Luiz Antonio Chaves de Farias

Resumo


Os anos 1960 e 1970 trouxeram mudanças nas estruturas espacial urbana e familiar, principalmente nos países desenvolvidos, com alterações nas macroestruturas de trabalho e residência e com o surgimento de novos arranjos domiciliares. Relacionar a família e a (re)estruturação do espaço urbano, em vista da reprodução material dos indivíduos que a compõem, é o objetivo deste trabalho. Analisamos a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), onde os arranjos urbanos e domiciliares são mais complexos e diversificados. Construímos uma tipologia que traduziu a estrutura do espaço urbano em função do mercado de trabalho e das áreas residenciais. Posteriormente, sobrepusemos a distribuição dos arranjos domiciliares e da vulnerabilidade social. Utilizando o Censo de 2010, analisamos as relações das diferentes variáveis para as áreas de ponderação.

Palavras-chave


Região Metropolitana de São Paulo; estrutura urbana; arranjo doméstico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/cm.v21i44.36720

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: