Impacto da Medida Provisória nº 579/2012 sobre o Beta das Empresas Brasileiras do Setor Eletétrico

Larissa Vilche Parrado Carral, Daniel Reed Bergmann, Fabiana Lopes da Silva, Renata Wandroski Peris, José Roberto Ferreira Savoia

Resumo


A promulgação da Medida Provisória nº. 579/2012 teve por objetivo viabilizar a redução do custo da energia elétrica para o consumidor brasileiro. Entretanto, trouxe diversas consequências para este setor, destacando-se as incertezas quanto as novas regras de renovações de concessões do setor e as indenizações dadas as empresas pelo governo por conta de ativos não totalmente depreciados em relação ao 4º. Ciclo de revisões tarifárias das distribuidoras. Assim, no presente trabalho, buscou-se verificar empiricamente o impacto da referida Medida Provisória no risco de mercado do setor elétrico. Especificamente, foi analisado o risco sistêmico por meio do beta das empresas em questão. A partir do modelo de regressão robusta para uma amostra de 16 empresas reguladas, os resultados apontaram para o aumento dos betas das empresas do setor elétrico após a MP579/2012, o que influenciou positivamente no risco sistemático das mesmas. Além disso, verificou-se que as empresas geradoras de energia apresentaram um maior nível de risco do que as distribuidoras e transmissoras após o advento da MP579/2012.


Palavras-chave


Medida Provisória nº. 579/2012, Coeficiente Beta, Regressão Robusta e Setor Elétrico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2446-9513.2017v4i2p1-14

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2446-9513

 

INDEXADORES