A felicidade infeliz de Maysa Matarazzo em tempos do American Way of Life. Reflexões sobre a boemia paulistana nos anos 50 * The unhappy happiness of Maysa Matarazzo in American Way of Life´s times. Reflections on the paulistana bohemian in the 50's years

Marcia Barros Valdívia

Resumo


O clichê dos “Anos Dourados” expressa a década de 50 através de representações da cultura estadunidense infiltrada no Brasil. Diante do American “way of life” (modo americano de vida), foi apresentada à sociedade brasileira a necessidade do bem-estar, expresso no consumismo de bens materiais. Ao analisarmos a década, foi possível perceber sua outra face, marcada pela angústia, em decorrência de um clima de desilusão e insegurança, absorvidos por uma geração pós-guerra. Através dos símbolos de maximização da felicidade, foi possível enxergar a tristeza de muitos indivíduos. Entre eles, estava a cantora Maysa Matarazzo e outros cantores boêmios que, com suas experiências e canções, expressaram um modo particular de ser infeliz, carregado de requinte, glamour e beleza, elementos próprios àquela década, que este texto propôs a resgatar.

Palavras-chave


Cidade; Boemia; Drogas

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.