Tempestades da alma: a tradução como espelho

Marcela Lanius

Resumo


No intuito de analisar a tradução como uma via pela qual se constrói a identidade de um escritor em outra língua, o presente artigo toma como objeto principal o volume Soulstorm, que reúne traduções para a língua inglesa dos contos de Onde estivestes de noite e Via crucis do corpo, de Clarice Lispector. O objetivo é mostrar como os paratextos desta edição auxiliam na construção de novas imagens de Clarice em língua inglesa, bem como indicar em que medida tais textos se encontram inseridos dentro de projetos maiores de tradução de Clarice para a língua inglesa.


Palavras-chave


Clarice Lispector; Tradução literária; Historiografia da tradução.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1983-4373.2017i19p82-96

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em: