Listas literárias e suas indicações: a divulgação da literatura brasileira no exterior

Arnon Tragino

Resumo


Umberto Eco (2010), em A vertigem das listas, reflete que é possível estudar a literatura por meio de suas listas: o conjunto de autores e obras que atuam como indicadores de leitura para a divulgação daquilo que se tornou um legado social, na medida em que constituíram representações estéticas. Fora do Brasil, a literatura brasileira também depende de divulgações desse tipo, como em 501 grandes escritores, de Julian Patrick (2009). O artigo então investiga como essa obra estabelece uma imagem de literatura brasileira que é recomendada para o contato principalmente com leitores estrangeiros comuns, não especialistas dos estudos literários. Assim, analisamos o livro sob o prisma de Eco (2010), observando o conjunto formado por autores brasileiros; Carpeaux (2010), que pensa a relação entre a história da literatura e o cânone como indicações de leitura; e Chartier (2009), para entendermos a apropriação dos objetos culturais pelos leitores.


Palavras-chave


Listas literárias; Indicação de livros e autores; Leitura da literatura brasileira; Literatura brasileira no exterior

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1983-4373.2017i19p97-110

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em: