Dessa extinção que habita a vida: HOMERO E EUGÉNIO NA FOZ DO DOURO

André Corrêa de Sá

Resumo


O mote para este ensaio encontrei-o no poema de Eugénio de Andrade “Encontro no Inverno com António Lobo Antunes”, que regista esse encontro entre duas figuras maiores da literatura portuguesa contemporânea e serve de epígrafe a Não Entres Tão Depressa Nessa Noite Escura, romance de Lobo Antunes. Interrogá-lo-ei a partir de dois aspetos: primeiro, examinando o modo como os textos respondem um ao outro; depois, proponho analisar o modo como o poema desenvolve uma intimidade com a morte humana e as suas conceções que se integra numa tradição ocidental que remonta aos hexâmetros da Ilíada.


Palavras-chave


Eugénio de Andrade; Homero; morte; Não Entres Tão Depressa Nessa Noite Escura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1983-4373.2019i22p205-219

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em: