O amor virtual como instância de empreendedorismo e de reificação

Julio Cesar Lemes de Castro

Resumo


Na sociedade contemporânea, observa-se em várias frentes uma valorização do empreendedorismo, no sentido de um aparente fortalecimento da agência subjetiva. A contrapartida disso é um movimento de reificação, que conta com o engajamento do próprio sujeito. Essas tendências, também presentes na cibercultura de modo geral, são ilustradas pelo fenômeno do amor virtual: a multiplicação de opções amorosas e o declínio de modelos externos padronizados dão em tese a cada um a possibilidade de maior iniciativa, contrabalançada pela propensão a objetivar-se e objetivar o outro.

Palavras-chave


amor virtual; empreendedorismo; reificação; neoliberalismo; Foucault; Honneth

Texto completo:

PDF