O PT E OS SINDICATOS NO REGIME DO GOLPE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23925/2764-8389.2022v1i1p149-169

Palavras-chave:

Gramsci, Trotsky, Sindicatos, PT, Golpe

Resumo

O presente artigo busca investigar a localização estratégica do Partido dos Trabalhadores, a partir da sua influência nos sindicatos, no regime político do golpe institucional consolidado em 2016. Marcado pelo conceito gramsciano de crise orgânica e seguido da ascensão de um governo de extrema direita comandado por Jair Bolsonaro. Para isso, a metodologia utilizada foi recuperar historicamente a estrutura sindical brasileira, em base a realização de uma revisão bibliográfica crítica e fundamentada nas elaborações teóricas de Leon Trotsky. Identifica-se, assim, o papel capitulador do stalinismo em sua aliança com a burguesia nacional até o golpe de 1964, e a não superação que representou a criação do PT nos anos de 1980 na perspectiva de uma política de independência da classe operária. Esse processo de institucionalização do partido, ao longo dos anos 90 como oposição, e de 2002 em diante como governo, aprofundou as contradições com sua base sindical e social. Uma tendência que como hipótese deverá seguir em desenvolvimento até as eleições de 2022, com a figura de Lula a frente, traçando um paralelo importante com o trabalhismo inglês de Tony Blair. No que diz respeito a aplicação de ajustes neoliberais, que no caso brasileiro significa reconquistar suas relações de confiança com o imperialismo norte americano, assumindo compromissos contrários aos interesses da classe trabalhadora numa época em que a luta de classes volta a ser um fator determinante da situação política internacional.

Biografia do Autor

Felipe Guarnieri, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Bacharel em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Formado no ano de 2020. Atualmente é mestrando- Bolsa Capes no programa de Ciências Sociais, na área da Ciência Política pela PUC-SP e operador de Transporte Metropolitano 2 na Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô. Foi estagiário do CCSP em 2008 e do DIEESE em 2009. Com experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Ciência Política. E-mail: fel.campos68@gmail.com. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2453553252058555. ID ORCID: 0000-0002-4906-5417.

Referências

BBC BRASIL. A estratégia de Lula na busca por apoio de políticos que apoiaram o impeachment de Dilma. São Paulo, 2021. Disponível em https://www.bbc.com/portuguese/brasil-58892240. Acesso em 17/04/2022.

BOITO JÚNIOR., Armando. O sindicalismo de Estado no Brasil- Uma análise crítica da estrutura sindical. Campinas, edição do IFCH, Unicamp 2006.

BOITO JÚNIOR, Armando. A situação do sindicalismo no Brasil. Entrevista com Armando Boito Júnior. Disponível em https://www.ihu.unisinos.br/noticias/515628-a-situacao-do-sindicalismo-no-brasil-entrevista-com-armando-boito-junior. Acesso em 16/04/2022.

CARONE, Edgar. O PCB 1943-1964. V. 2. Ed. São Paulo: Editora Ática, 1978.

CONGRESSO EM FOCO UOL. Vice-Presidente do PT compara 2013 com marchas pró-ditadura. Brasil, 2019. Disponível em https://congressoemfoco.uol.com.br/area/pais/vice-presidente-do-pt-compara-2013-com-marchas-pro-ditadura/. Acesso em 15/04/2022.

DIEESE. Balanço das Greves em 2013 in Estudos e Pesquisas nº 79, Dezembro de 2015. Disponível em https://www.dieese.org.br/balancodasgreves/2013/estPesq79balancogreves2013.pdf. Acesso em 03/10/2021.

DIEESE. História do movimento sindical no Brasil: a ditadura civil-militar e o movimento sindical 1964-1985. 2020. Curso de Extensão em EaD. Escola DIEESE de Ciências do Trabalho, São Paulo, 2020.

JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO. Privatização começou com Palloci. Ribeirão Preto, 29/07/2001. Disponível em https://www1.folha.uol.com.br/fsp/ribeirao/ri2907200107.htm. Acesso em 17/04/2022.

LE MONDE DIPLOMATIQUE BRASIL. O renascimento do Partido Trabalhista no Reino Unido. Reino Unido, 2018. Disponível em https://diplomatique.org.br/o-renascimento-do-partido-trabalhista-no-reino-unido/. Acesso em 17/04/2022.

SCHWARCZ, Lilia M.; STARLING, Heloisa M. Brasil: uma biografia. 2. Ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

THE INTERCEPT_ BRASIL. Afinal de contas, o que aconteceu com a greve geral contra a reforma da previdência? Dezembro de 2017. Disponível em https://theintercept.com/2017/12/05/afinal-de-contas-o-que-aconteceu-com-a-greve-geral-contra-a-reforma-da-previdencia/. Acesso em 17/04/2022.

TOLEDO, Caio Navarro. O governo Goulart e o golpe de 64. São Paulo. Brasiliense, 1994.

TROTSKY, Leon. Escritos Latino-Americanos. São Paulo: Edições Iskra, 2009.

TROTSKY, Leon. Os Sindicatos na Época da Decadência Imperialista. Disponível em https://www.marxists.org/portugues/trotsky/1940/mes/sindicato.htm. Acesso em 02/05/2021.

VINHAS, Moisés. O Partidão: a luta por um partido de massas 1922-1974. São Paulo. Hucitec, 1982.

Downloads

Publicado

2022-07-31 — Atualizado em 2022-08-25

Edição

Seção

Artigos