A licenciatura como ato performativo: reflexões sobre a formação universitária do professor de Língua Portuguesa

Marcos dos Santos Bispo

Resumo


Na política educacional brasileira, o diploma de licenciatura constitui uma

titulação acadêmica de nível superior que não apenas significa a conclusão

de um ciclo formal de estudos, mas, sobretudo, um ato performativo que

transforma, automaticamente, o graduado em um profissional habilitado

para atuar como professor de determinada disciplina na educação básica.

Neste artigo, problematizou-se se a concessão do diploma de licenciado

em Letras significa que todas as condições básicas necessárias para a

formação profissionalizante inicial do professor de língua portuguesa

foram atendidas. O quadro teórico conceitual que fundamentou a análise e

discussão das práticas de formação foi apresentado através da exposição

crítica das principais perspectivas de formação docente que influenciam

o debate no âmbito acadêmico. A avaliação do caráter performativo da

licenciatura se deu por meio da triangulação de três diferentes eixos: a

legislação educacional, os objetivos do ensino na educação básica e a

formação universitária do professor. Concluiu-se que a performatividade

da licenciatura em Letras não é acompanhada de uma profissionalização

efetiva.


Palavras-chave


Formação docente. Licenciatura em Letras. Profissionalização do professor

Texto completo:

PDF


Revista Delta-Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada ISSN 1678-460X