Chamada de Artigos: Fronteiraz 27

MEDIAÇÕES DA ESCRITA

 

Editores convidados:

Profa. Dra. Elisabete Alfeld Rodrigues (PUC-SP)

Profa. Dr. Marcus Vinicius Fainer Bastos (PUC-SP)

 

No livro A Escrita, o filósofo Vilém Flusser aborda de forma abrangente as diferentes mediações da escrita, da oralidade ao cálculo. Diante do aumento de transmissões não verbais nas redes, surgem novas experiências de mediação do texto. Não se trata de um fenômeno exclusivo da chamada cultura digital. Existe uma longa e diversificada tradição de literatura que explora as diferentes possibilidades de escrita nas mídias. A poesia concreta explorou estas possibilidades em embate com as mídias mais recentes de sua época, no que o exemplo de Augusto de Campos é contundente, com suas obras que vão do papel ao computador, passando pela holografia, painéis eletrônicos, laser, objetos tridimensionais e intervenção na arquitetura. Esta pluralidade semiótica da escrita nas mídias aparece na literatura especializada em escritos e edições de Harry Polkinhorn, Marjorie Perllof, Eduardo Kac, Julio Mendonça, Giselle Beiguelman, Omar Khouri e Philadelpho Menezes, sendo os cinco últimos também poetas com produção importante. Muitos autores vêm proferindo a ideia de diferentes viradas semióticas, que identificam cada vez uma linguagem diferente a substituir a escrita. São prognósticos imprecisos, pois não percebem o caráter multisensorial dos ambientes midiáticos contemporâneos, o que inclui a própria escrita, em sua trama de hibridizações de caráter intersemiótico.

Esta edição da revista FronteiraZ procura contextualizar este processo, assim como examinar seus desdobramentos mais recentes. A revista vai receber artigos a respeito das diferentes mediações da escrita, como a poesia sonora, a poesia visual, a videopoesia, a literatura digital, a poesia nas redes e nos aplicativos e a escrita performática, entre outras. Entre os temas que podem ser abordados estão as práticas e processos destas linguagens, visões críticas de obras e autores, debates teóricos, reflexões sobre tendências ou conceitos pertinentes e problemas de arquivamento da escrita nas mídias, dentre outros.

 

Prazo para submissão de artigos: até 10 de junho de 2021.

Lembramos que as seções de “Ensaios” e de “Resenhas” têm fluxo contínuo, independentemente da temática em pauta para a seção de “Artigos”. Para mais detalhes, consultar as normas de edição em “Diretrizes para autores” no endereço http://revistas.pucsp.br/fronteiraz