La pesquisa de Juan José Saer: escrita, crítica e gênero na Literatura Argentina

Eduardo Fava Rubio

Resumo


A hibridez de gêneros tornou-se uma marca da literatura contemporânea e a crítica literária não escapa deste fenômeno. Não só a crítica se vê envolta mais uma vez com as questões sobre como definir o conceito de gênero nas obras literárias, como ela própria se torna elemento da mescla e da hibridez genérica em textos que fundem ensaio e romance ou que propõem discussões críticas no seio de obras ficcionais. A partir de um breve histórico da configuração da Literatura Argentina desde o século XIX e de uma tentativa de definição mínima para a categoria de gênero literário, este artigo propõe discutir e analisar o romance La pesquisa, de Juan José Saer sob três prismas. Em primeiro lugar, discute-se que papel desempenha o gênero policial no texto, em seguida analisa-se a hibridez de gênero como práxis narrativa na obra deste escritor argentino e, por fim, busca-se demonstrar como sua obra se insere em uma tradição literária nacional – a argentina – que se conforma desde seus primórdios a partir da autorreflexão literária, das mesclas de gênero e da criação de fortes figuras de autor em um campo intelectual marcado pelas incessantes polêmicas e tomadas de posições intelectuais e ideológicas.

Palavras-chave


Juan José Saer; Literatura Argentina; Gêneros Literários; Gênero Policial.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em:

Apoio: