LITERATURA E GUERRA AÉREA: POESIA CONTEMPORÂNEA EM ROBERTO BOLAÑO

Kelvin Falcão Klein

Resumo


O objetivo deste trabalho é refletir sobre a poesia contemporânea como formadora de comunidades e objeto de resistência política nas narrativas do escritor chileno Roberto Bolaño. Proponho uma relação intertextual com as conferências do escritor alemão W.G. Sebald, intituladas "Literatura e guerra aérea", que abordam a destruição das cidades alemãs durante a II Guerra Mundial e o trabalho de memória da literatura do pós-guerra. Na novela "Estrela distante", Roberto Bolaño inclui um personagem que escreve poemas no céu, utilizando a fumaça de seu avião. A partir do encontro dessas imagens procuro problematizar a relação da memória com a escritura poética na contemporaneidade.

Palavras-chave


Literatura contemporânea; Totalitarismo; Memória.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em:

Apoio: