A poesia de Harryette Mullen e a (des)construção da mulher e de suas fronteiras

Lauro Maia Amorim

Resumo


Harryette Mullen é poetisa afro-americana contemporânea cuja obra tem sido cada vez mais analisada e comentada nos círculos literários norte-americanos. Ao longo de sua trajetória poética, pode-se identificar o desenvolvimento de uma relação complexa com a construção da identidade feminina (negra). Essa construção, no início de sua carreira, acompanha a afirmação de um lugar mais seguro e até mais “verdadeiro” para abarcar o sentido da existência feminina, chegando à desconstrução, em sua poesia atual, de qualquer centralidade ou essencialidade na busca por uma identidade feminina que seria mais autêntica. No ensaio serão apresentadas traduções de seus poemas, com o objetivo de se analisarem as implicações de sua poética para a compreensão do corpo fragmentado da mulher contemporânea.


Palavras-chave


Harryette Mullen; Poesia afro-americana; Mulher; Fragmentação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em:

Apoio: