Como criações literárias digitais põem em diálogo a poética e a tecnologia

Alckmar Luiz dos Santos

Resumo


Na criação de obras literárias digitais como O cosmonauta ou A derrubada do Sarrià, são empregadas técnicas literárias e tecnologias digitais em série, isto é, primeiramente são definidas elementos e estratégias específicas do literário e, em seguida, elementos e estratégias exclusivas do digital. No que diz respeito ao processo de criação propriamente dito, pode ficar às vezes a aparência de que temos aí dois espaços que não se reduzem um ao outro, embora se aproximem aqui e ali. Ora, com a obra finalizada se pode perceber que, além do processamento em série (acima mencionado), também se pode perceber um processamento paralelo, isto é, em que as definições de elementos e de estratégias de um espaço impõe escolhas e mudanças no outro. É justamente esses processamentos de criação em série e em paralelo, a partir das obras acima mencionadas, que se pretende descrever e estudar neste trabalho.


Palavras-chave


Criação literária digital; Poética; Técnica, Tecnologia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1983-4373.2017i18p17-29

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em:

Apoio: