FORMAÇÃO DE PROFESSORES, LÍNGUA E CULTURA_A COMPETÊNCIA INTERCULTURAL PARA O ENSINO DE LE NO CURSO DE LETRAS

Dllubia SANTCLAIR, Barbra SABOTA, Ricardo ALMEIDA

Resumo


Este artigo objetiva apresentar discussões sobre a relevância de favorecer o desenvolvimento da Competência Comunicativa Intercultural (BYRAN, 1997; CORBETT, 2003; FIGUEREDO, 2007) nas licenciaturas em Letras, para contemplar uma formação de professores de línguas que sejam críticos e reflexivos, também sob o ponto de vista da relação entre língua e cultura. Buscamos refletir teoricamente sobre o conceito de Competência Intercultural (DEARDOFF, 2009) em correlação com a definição de língua como prática social, ressignificada historicamente por meio da interação social (VYGOTSKY, 1996), o que desenha um cenário favorável ao ensino crítico de línguas estrangeiras (PESSOA e FREITAS, 2012). Nossa argumentação central é a de que a competência intercultural pode contribuir para a compreensão da cultura estrangeira, partindo da nossa própria cultura e também de uma perspectiva externa, ou seja, é possível compreender-se a partir da visão do outro.


Palavras-chave


formação de professores; inglês; interculturalidade.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Intercâmbio está indexada em:

   

Catálogo de Bibliotecas:

ISSN 2237-759X

A Intercâmbio e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/intercambio. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/intercambio.