Atendimento grupal em psiquiatria

Autores

  • Silvia Regina Gomes Fenerich Ambulatório de Especialidades Maria Cecília Donnangelo
  • Ilza Bornschlegell Ambulatório de Especialidades Maria Cecília Donnangelo

Resumo

Frente à complexidade dos aspectos bio-psicossociais envolvidos no adoecimento psíquico o tratamento medicamentoso na clínica psiquiátrica é limitado. Questões do cotidiano como paixão, separações, privação financeira, violência, etc, fazem os pacientes sofrerem e muitas vezes produzem sintomas tais como: pânico, ansiedade, depressão e outros. A abordagem grupal surge como uma possibilidade de ampliar esse cuidado através da criação de um espaço de fala e escuta de temas comuns entre seus participantes. O presente trabalho tem como objetivo refletir sobre uma experiência de atendimento psiquiátrico em grupo no serviço público do Município de São Paulo, ampliando a visão meramente medicamentosa do mesmo e incentivando ações de promoção e prevenção de saúde.

Biografia do Autor

Silvia Regina Gomes Fenerich, Ambulatório de Especialidades Maria Cecília Donnangelo

Médica psiquiatra do Ambulatório de Especialidades Maria Cecília Donnangelo da Prefeitura do município de São Paulo.

Ilza Bornschlegell, Ambulatório de Especialidades Maria Cecília Donnangelo

Auxiliar de enfermagem do Ambulatório de Especialidades Maria Cecília Donnangelo da Prefeitura do município de São Paulo.

Downloads

Publicado

2014-02-05

Como Citar

Fenerich, S. R. G., & Bornschlegell, I. (2014). Atendimento grupal em psiquiatria. Psicologia Revista, 17(1/2), 29–41. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/psicorevista/article/view/18019

Edição

Seção

Artigos Teóricos