Saúde mental das mulheres e aborto induzido no Brasil

Autores

  • Caroline Matos Romio Universidade Federal de Santa Maria
  • Adriane Roso Universidade Federal de Santa Maria
  • Mirela Frantz Cardinal Universidade Federal de Santa Maria
  • Samanta Basso Universidade Federal de Santa Maria
  • Larissa Goya Pierry Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

psicologia social, feminismo, saúde mental, Direitos Sexuais e Reprodutivos, aborto induzido

Resumo

O Brasil vivencia uma realidade de prática recorrente do aborto inseguro, configurando-se em um problema de saúde pública, pois a mesma pode colocar em risco a vida e integridade física e emocional das mulheres que a realiza. Levando em consideração esse contexto, foi desenvolvida uma revisão sistemática para compilar, apresentar e discutir dados produzidos nos últimos 20 anos em pesquisas nacionais acerca das associações entre o tema do abortamento induzido e da saúde mental. Espera-se que esta pesquisa contribua para a compreensão a respeito da produção nacional acerca das condições de saúde das pessoas que abortam no Brasil, promovendo subsídios para uma atenção integral e humana à saúde sexual e reprodutiva das mulheres.

Biografia do Autor

Caroline Matos Romio, Universidade Federal de Santa Maria

Psicóloga, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, bolsista CAPES. Membro do Grupo de Pesquisa “Saúde Minorias Sociais e Comunicação” (SMIC).

Adriane Roso, Universidade Federal de Santa Maria

Psicóloga, Doutora em Psicologia. Docente do Programa de Pós-Graduação e Graduação em Psicologia da UFSM (PPGP-UFSM). Líder do Grupo de Pesquisa “Saúde Minorias Sociais e Comunicação” (SMIC).

Mirela Frantz Cardinal, Universidade Federal de Santa Maria

Psicóloga Residente do Programa de Residência Multiprofissional Integrada em Saúde Mental no Sistema Público de Saúde da Universidade Federal de Santa Maria, membro do Grupo de Pesquisa “Saúde Minorias Sociais e Comunicação” (SMIC).

Samanta Basso, Universidade Federal de Santa Maria

Acadêmica do Curso de Psicologia da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, bolsista PROBIC/FAPERGS/UFSM, membro do Grupo de Pesquisa “Saúde Minorias Sociais e Comunicação” (SMIC).

Larissa Goya Pierry, Universidade Federal de Santa Maria

Acadêmica do curso de Psicologia da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, membro do Grupo de Pesquisa “Saúde Minorias Sociais e Comunicação” (SMIC).

Downloads

Publicado

2015-08-10

Como Citar

Romio, C. M., Roso, A., Cardinal, M. F., Basso, S., & Pierry, L. G. (2015). Saúde mental das mulheres e aborto induzido no Brasil. Psicologia Revista, 24(1), 61–81. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/psicorevista/article/view/24229

Edição

Seção

Artigos Teóricos