Os efeitos de uma prova de corrida no estado de humor de praticantes amadores

Cristina Carvalho de Melo, Joyce Kimarce do Carmo Pereira, Tereza Nair de Paula Pachêco, Tatiana Lima Boletini, Fábio Roberto Rodrigues Belo, Franco Noce

Resumo


O objetivo deste estudo foi verificar o estado de humor de praticantes amadores de corrida de rua nos períodos pré e pós-prova, a partir da Escala Brasileira de Humor (BRAMS). Participaram da pesquisa 37 praticantes filiados a grupos de corrida de rua. Auferiu-se, em relação aos estados de humor dos participantes, que a tensão, o vigor e a confusão apresentaram valores inferiores após a prova. A fadiga foi a única dimensão com aumento no período pós-prova. Em relação à qualidade do sono, pôde-se observar que os indivíduos que tiveram um sono satisfatório na noite anterior estavam mais bem preparados para a prova. Realizou-se, ainda, uma análise de acordo com o nível de experiência, na qual se verificou que os praticantes menos experientes sofreram mais os efeitos da competição, o que afetou significativamente os escores de tensão, vigor, fadiga e confusão.


Palavras-chave


psicologia do esporte; humor; qualidade de vida

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2594-3871.2018v27i3p591-614

Direitos autorais 2019 Psicologia Revista

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: