A utilização da Teoria da Autodeterminação no Brasil: um mapeamento sistemático da literatura

Layane Emília Costa Martins Prudencio, Nívea Kelly Santos da Silva, Sheyla Christine Santos Fernandes, Ig Ibert Bittencourt

Resumo


A Teoria da Autodeterminação (TAD) é uma teoria da motivação desenvolvida por Deci e Ryan, que pode ser aplicada em diversos contextos. O objetivo deste estudo é analisar as produções acadêmicas brasileiras à luz de Teoria da Autodeterminação. Foi realizado um mapeamento sistemático da literatura brasileira nas bases de dados online SciELO, PePSIC, Index Psi, LILACS e PsycINFO, com os descritores “Teoria da Autodeterminação” e “Self-Determination Theory AND Brazil OR brazilian”. A análise qualitativa foi realizada segundo a Análise de Conteúdo de Bardin. O banco final foi composto por 43 artigos, a maioria empíricos (38), sendo o estudo mais antigo do ano de 2004, enquanto os anos de 2012 a 2014 obtiveram o número máximo de publicações por ano (05). Ganham destaque os trabalhos nas regiões Sul (31) e Sudeste (12). As áreas da Psicologia (23) e Educação Física (08) são as que mais se interessam em estudar a TAD. A análise qualitativa permitiu a identificação de dois eixos temáticos: (1) Validação de Construto e (2) Investigação da Motivação e suas relações. Este estudo ampliou o conhecimento acerca do estudo da TAD no Brasil, na medida em que evidenciou sua utilização no contexto brasileiro.


Palavras-chave


autodeterminação; psicologia; revisão

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2594-3871.2020v29i2p422-447

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Psicologia Revista

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: