Desenvolvimento de uma medida de qualidade da comunicação entre os membros das equipes de trabalho

Autores

  • Ingrid Mendes Lagatta Mestranda do Departamento de Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília e bolsista do CNPq - Brasil. https://orcid.org/0000-0001-9306-3120
  • Marcela Guimarães Côrtes Pesquisadora-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC). http://orcid.org/0000-0003-3651-9798
  • Katia Elizabeth Puente-Palacios Professora do Departamento de Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília. http://orcid.org/0000-0001-5598-8069

DOI:

https://doi.org/10.23925/2594-3871.2020v29i2p347-374

Palavras-chave:

comunicação, psicometria, análise fatorial

Resumo

Um elemento predominante na literatura sobre equipes é a importância da comunicação para um bom desempenho. Assim, o objetivo deste estudo foi desenvolver e avaliar as propriedades psicométricas de uma escala que mensura a qualidade da comunicação nas equipes de trabalho. A pesquisa foi realizada por meio de duas coletas de dados com indivíduos que atuam em equipes, com 318 e 204 participantes e média de idade de 37,94 anos (DP = 12,85) e 41,04 anos (DP = 11,28), respectivamente. Foram executadas análise fatorial exploratória e confirmatória, bem como análise de correlação entre a qualidade da comunicação e a efetividade, avaliada por meio da satisfação com o trabalho em equipe e do desempenho. A escala de qualidade da comunicação apresentou uma estrutura interna de dois fatores (Efetividade e Falhas na Comunicação), com valores de fidedignidade adequados e índices razoáveis na análise fatorial confirmatória (CFI = 0,90; RMSEA= 0,08). Ademais, os dois fatores mencionados apresentaram correlações significativas com a satisfação e o desempenho, demonstrando a capacidade preditiva da medida. Os resultados demonstram a pertinência da medida, que constitui uma ferramenta de diagnóstico da comunicação e propicia a implementação de ações para o fortalecimento de práticas de comunicação efetiva ou para remover as falhas identificadas.

Biografia do Autor

Ingrid Mendes Lagatta, Mestranda do Departamento de Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília e bolsista do CNPq - Brasil.

Mestranda do Departamento de Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília e bolsista do CNPq - Brasil. Graduada em Psicologia (2017) pela Universidade de Brasília.

Marcela Guimarães Côrtes, Pesquisadora-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC).

Pesquisadora-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC), onde atua com Gestão de Pessoas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações pela Universidade de Brasília. É  graduada em Fonoaudiologia (2007) e Mestre em Ciências da Saúde (2012) pela Universidade Federal de Minas Gerais. 

Katia Elizabeth Puente-Palacios, Professora do Departamento de Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília.

Cursou o Mestrado e Doutorado em Psicologia na Universidade de Brasília - Brasil, tendo realizado uma parte deste último na Groningen Rijksuniversiteit, na Holanda (2002). Em 2009 realizou pós-doutorado na Universidade de Valencia-Espanha. Atualmente é professora associada na Universidade de Brasília. Sua área de expertise, tanto para ensino como para pesquisa, refere-se ao funcionamento de equipes de trabalho para cuja investigação utiliza prioritariamente métodos quantitativos, dentre eles a análise multinível, análise de regressão e análise fatorial.

Downloads

Publicado

2020-12-17

Como Citar

Lagatta, I. M., Côrtes, M. G., & Puente-Palacios, K. E. (2020). Desenvolvimento de uma medida de qualidade da comunicação entre os membros das equipes de trabalho. Psicologia Revista, 29(2), 347–374. https://doi.org/10.23925/2594-3871.2020v29i2p347-374

Edição

Seção

Artigos Teóricos