Notas sobre o discurso de ódio e a censura na peça de teatro A menina e sua sombra de menino

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23925/2594-3871.2021v30i2p309-331

Palavras-chave:

Ódio, censura, teatro, psicanálise, cultura

Resumo

Este artigo objetiva discutir a presença do discurso de ódio e da censura na peça de teatro A menina e sua sombra de menino durante a passagem de sua apresentação pela cidade de Campos Novos/SC, a partir dos pressupostos psicanalíticos de Freud, Lacan e seus contemporâneos. O espetáculo apresenta a história de uma menina que utiliza as brincadeiras para compor o seu mundo e a sua vida subjetiva. No entanto, como há uma diversidade no campo do brincar das crianças, a protagonista se intriga com tamanha variedade e seus usos no tempo peculiar da constituição psíquica. Assim, inevitável foi o encontro com a delimitação preconceituosa na qual impera uma maneira de conceber as brincadeiras consideradas apropriadas às meninas, e, do mesmo modo, as que são apontadas como adequadas aos meninos. Isso torna-se agravante e espantoso na medida em que uma parte da população do mencionado município catarinense manifesta desinformação com ataques virtuais odientos e reprimendas por meio de suas crenças políticas e religiosas com relação à peça. Nesse estudo, apontamos o diálogo em torno da arte na cultura e suas ressonâncias na infância para demonstrar que as crianças se constituem enquanto sujeitos pela singularidade de suas fantasias e de seus desejos.

Biografia do Autor

Carlos Sapelli, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Carlos Sapelli é doutorando em psicologia (psicologia clínica) pela PUCSP. É mestre em filosofia pela PUCPR, instituição na qual cursou a especialização em psicologia clínica: abordagem psicanalítica. Graduou-se em psicologia num percurso pela UNIP/UNIDAVl/(ACE/FGG). Trabalha na clinica psicanalítica - Agalma Psicologia & Psicanálise -, participante da Escola Brasileira de Psicanálise Seção Sul. Atualmente é professor convidado de pós-graduação na UNIVILLE. Temas de interesse: diálogo entre psicanálise, filosofia, arte, universidade, sexualidades e modalidades de sofrimento.

Francieli Loureiro Ramos, Associação Catarinense de Ensino. Faculdade Guilherme Guimbala

Francieli Loureiro Ramos é graduanda do curso de Psicologia da Associação Catarinense de Ensino - Faculdade Guilherme Guimbala (FGG/ACE) e pesquisadora do Laboratório de Psicanálise da mesma instituição de ensino, com bolsa financiada pelo governo do Estado de Santa Catarina. Atua como Acompanhante Terapêutica com o público-alvo da educação especial no contexto da educação infantil. Participa de grupos de estudos e extensões extracurriculares. Temas de interesse: diálogos entre psicanálise, educação, autismo, gênero e sexualidades.

Referências

Bercherie, P. (2001). Psicanálise e psiquiatria com crianças: Desenvolvimento ou estrutura (O. Cirino, Trad.; pp.127–139). Belo Horizonte: Autêntica. (Trabalho original publicado em 1983)

Bíscaro, B. (2018, outubro 8). As sombras de meninos e meninas. Portal Catarinas: Jornalismo com perspectiva de gênero. Recuperado de https://catarinas.info/colunas/as-sombras-de-meninas-e-meninos/

Butler, J. (2003). Problemas de gênero: Feminismo e subversão de identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. (Trabalho original publicado em 1990)

Freud, S. (1988). Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (J. Salomão, Trad.; Vol. 9). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado entre 1907 e 1908)

Freud, S. (2011a). O mal-estar na civilização (P. C. de Souza, Trad.). São Paulo: Penguin Classics, Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1930)

Freud, S. (2011b). Freud: Obras completas (P. C. de Souza, Trad.; Vol. 15; pp. 9–100). São Paulo: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1921)

Freud, S. (2016a). Além do princípio do prazer (R. Zwick, Trad.). Porto Alegre, L&PM Editores. (Trabalho original publicado em 1920)

Freud, S. (2016b). Freud: Obras completas (Vol. 6; pp.13-172). São Paulo: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1905)

Harmônica Arte e Entretenimento. (2018a). Censura - Espetáculo “A menina e sua sombra de menino” [Vídeo]. YouTube. Recuperado de https://www.youtube.com/watch?v=d-Nx76gQHtg

Harmônica Arte e Entretenimento. (2018b). Espetáculo: A menina e sua sombra de menino [Vídeo]. YouTube. Recuperado de https://www.youtube.com/watch?v=JKBhWS1Otp4

Knudsen, P. P. P. S. (2007). Gênero, psicanálise e Judith Butler: Do transexualismo à política (Tese de doutorado). Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Lacan, J. (1982). O seminário, livro 20: Mais, ainda (M. M. Dias, Trad.). Rio de Janeiro. (Seminário realizado em 1973)

Lacan, J. (1985). O seminário, livro 11: Os quatros conceitos fundamentais da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar. (Seminário realizado em 1964)

Lacan, J. (1998). Escritos (pp. 93–100). Rio de Janeiro: Zahar. (Trabalho original publicado em 1949)

Lacan, J. (2003). Outros escritos (V. Ribeiro, Trad.). Rio de Janeiro: Zahar. (Trabalho original publicado em 1969)

Lacan, J. (2009). O seminário, livro 1: Os escritos técnicos de Freud. Rio de Janeiro: Zahar. (Seminário realizado em 1954)

Leguil, C. (2016). O ser e o gênero: Homem/mulher depois de Lacan (V. A. Ribeiro, Trad.). Belo Horizonte: EBP Editora.

Mariotto, R. M. M. (2018). Da psiquiatria à psicanálise: Uma investigação histórica sobre os estudos de gênero na infância e adolescência. In R. M. M. Mariotto (Org.), Gênero e sexualidade na infância e adolescência: Reflexões psicanalíticas (pp. 15–32). Salvador: Ágalma.

Muszkat, S. (2018). Desamparo e violência de gênero: Uma formulação. In C. Françoia, P. Porchat, & P. Corsetto (Orgs.), Psicanálise e gênero: Narrativas feministas e queer no Brasil e na Argentina (pp. 95–112). Curitiba: Calligraphie.

Perrone, C. M., & Pfitscher, M. (2016). Discurso de ódio na internet: Algumas questões. Redisco, 10(2), 146–154. Recuperado de http://periodicos2.uesb.br/index.php/redisco/article/view/2527

Reymundo, O. (2018). Sobre o ódio. Arteira: Revista de Psicanálise, 10. Recuperado de http://www.revistaarteira.com.br/index.php/odio

Teixeira, M. R. (2017). Notas sobre a teoria de gênero e a psicanálise. Ágalma. Recuperado de http://www.agalma.com.br/wp-content/uploads/2017/10/Notas-sobre-a-teoria-do-g%C3%AAnero-e-a-psican%C3%A1lise1-2-1.pdf

Tiburi, M. (2018, julho). A funcionalidade da “ideologia de gênero” no contexto político e econômico brasileiro. Nueva Sociedad. Recuperado de https://nuso.org/articulo/funcionalidade-da-ideologia-de-genero-no-contexto-politico-e-economico-brasileiro/

Downloads

Publicado

2021-12-17

Como Citar

Sapelli, C., & Ramos, F. L. (2021). Notas sobre o discurso de ódio e a censura na peça de teatro A menina e sua sombra de menino. Psicologia Revista, 30(2), 309–331. https://doi.org/10.23925/2594-3871.2021v30i2p309-331

Edição

Seção

Artigos Teóricos