ANÁLISE DE SENSIBILIDADE DAS PREMISSAS ATUARIAIS DOS PLANOS PREVIDENCIÁRIOS: IMPACTO POTENCIAL NAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS COMPANHIAS BRASILEIRAS LISTADAS NO IBOVESPA

Fabiana Lopes da Silva

Resumo


O objetivo do estudo foi avaliar o possível impacto na obrigação atuarial das companhias brasileiras listadas no IBOVESPA patrocinadoras de planos de benefícios, decorrente da análise de sensibilidade das premissas atuariais. Foram analisadas 24 empresas que apresentaram informações em Notas Explicativas sobre planos de benefícios pós-emprego, na modalidade de benefício definido (BD) e/ou plano de saúde pós-emprego, no exercício social de 2018. Com base nas análises efetuadas à luz do Pronunciamento Técnico CPC 33 (R1), verificou-se que as premissas significativas mais utilizadas na análise de sensibilidade foram: taxa de desconto (95,83%), custos médicos (54,17%), tábua de mortalidade (41,67%), crescimento salarial (29,17%) e reajuste de benefícios (8,33%). Com base nos valores informados na análise de sensibilidade, foram calculados os possíveis impactos da alteração de premissas no valor presente da obrigação atuarial das empresas. Considerando o efeito da taxa de juros no cálculo da obrigação atuarial do plano de benefício, verificou-se no cenário de aumento da obrigação atuarial o percentual médio de 8,50%. Já no cenário de redução da obrigação, a estimativa média seria de 6,31%.


Palavras-chave


Premissas Atuariais. Análise de Sensibilidade. IAS 19. CPC 33.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2446-9513.2020v7i2p1-18

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2446-9513

 

INDEXADORES