Uma Exegese de Mc 3,28-29 e Mt 12,31-32

qualquer pecado, inclusive a blasfêmia, é (im)perdoável

Autores

Palavras-chave:

Perdão, Pecado Imperdoáve, Blasfêmia contra o Espírito Santo

Resumo

É tradicional a interpretação de que as passagens de Mc 3,28-29, Mt 12,31-32 e Lc 12,10 retratam a “blasfêmia contra o Espírito santo” como o pecado impossível de perdoar: o “pecado imperdoável”. Entretanto, grande tem sido a dificuldade teológica para explicar que tipo de pecado é ou foi capaz de ser imperdoável, dado o sacrifício do Filho de Deus. Diante de tal dificuldade, a estratégia de certas explicações teológicas têm sido enfatizar, sem forte apelo ao texto bíblico, não o pecado da blasfêmia, mas a vida do pecador enquanto um dos fatores principais para a impossibilidade do perdão. Este ensaio busca exatamente reforçar esse fator através de uma rica exegese das passagens, sobretudo em sua língua original, e oferecendo inclusive traduções alternativas. Também, busca-se explicitar uma consequência inesperada à tradição: de que a impossibilidade de perdão não está restrita à blasfêmia.

Biografia do Autor

Aislan Fernandes Pereira, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), Campinas, SP.

Doutorando em Filosofia pela Unicamp - Universidade Estadual de Campinas. Bacharel. Contato: aislanfp@gmail.com

Referências

AUSTIN, John Langshaw. Quando dizer é fazer. Palavras e ação. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1990.

BERKHOF, Louis. Teologia Sistemática. Tradução Odayr Olivetti. Campinas: Cultura Cristã, 1990.

BOAS, Evert van Emde et al. The Cambridge Grammar of Classical Greek. [S.l.]: Cambridge University Press, 2019.

BRANDOM, Robert Bob. Articulando razões: uma introdução ao inferencialismo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013.

DENNISTON, John Dewar. The Greek Particles. 2. ed. Oxford: Clarendon Press, 1954.

GRUDEM, Wayne. Teologia Sistemática. 1. ed. São Paulo: Vida Nova, 1999.

KLEIN, William W.; BLOMBERG, Craig L.; JR., Robert L. Hubbard. Introdução à interpretação bíblica. Tradução Maurício Bezerra Santos Silva. 1. ed. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2017. (Edição do Kindle).

LOURENÇO, Frederico. Bíblia: Novo Testamento [Os quatro Evangelhos]. [S.l.]: Companhia das Letras, 2017. v. I. (Edição do Kindle).

MURACHCO, Henrique. Língua grega: visão semântica, lógica, orgânica e funcional. 3. ed. São Paulo: Discurso Editorial / Editora Vozes, 2001.

NESTLE, Eberhard; ALAND, Kurt. Novum Testamentum Graece. 28. ed. [S.l.]: Sociedade Bíblica do Brasil, 2018.

PETERS, Ronald D. The Greek article: a functional grammar of o-items in the Greek New Testament with special emphasis on the Greek article. [S.l: s.n.], 2014.

SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (Trad.). Bíblia de Estudo de Genebra. 2. ed. São Paulo: Cultura Cristã, 2009.

WEGNER, Uwe. Demônios, maus espíritos e a prática exorcista de Jesus segundo os evangelhos. Estudos Teológicos, v. 43, n. 2, p. 82–103, 2003.

Downloads

Publicado

2021-12-23

Edição

Seção

ARTIGOS