Desvendando Heleieth Saffioti

Daniele Cordeiro Motta

Resumo


Esse texto busca contextualizar a formulação da autora sobre o de gênero, raça/etnia e classe; que é, basicamente, a articulação do que a autora considera as três contradições fundantes da nossa sociedade. Entendemos que a contribuição de Saffioti é uma abordagem, brasileira, da teoria da articulação de gênero, raça e classe. Dessa forma, situamos a autora no campo de estudos sobre interseccionalidades, ressaltando a importância da contribuição da autora na análise da relação entre os aspectos da diversidade social brasileira e suas relações com a desigualdade de classes. Para tanto, discutiremos a importância da categoria do patriarcado para a análise que Heleieth Saffioti faz, apontando as possibilidades de diálogos entre a concepção feminista e seu uso na tradição do pensamento brasileiro.

Palavras-chave


Heleieth Saffioti; patriarcado; gênero; nó

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Neuma. Patriarcado, sociedade e patrimonialismo. Sociedade e Estado, Brasília, vol. 15, n. 2, 2000.

BRAH, Avtar. Diferença, diversidade, diferenciação. Cadernos Pagu, Campinas, n. 26, 2006.

CRENSHAW, Kimberle. Documentos para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, vol. 10, n.1, 2002.

FALQUET, Jules. Repensar as relações sociais de sexo, classe e “raça” na globalização neoliberal. Mediações, Londrina, vol.13, n.1-2, 2008.

FERNANDES, Florestan (2010). Circuito fechado: quatro ensaios sobre o “poder institucional”. São Paulo: Globo, 2010.

_________. A Integração do negro na sociedade de classes: o legado da raça branca. vol. I. São Paulo: Globo, 2008a.

_________. A integração do negro na sociedade de classes: no limiar da nova era. vol. II. São Paulo: Globo, 2008b.

_________. A revolução burguesa no Brasil: ensaio de interpretação sociológica. Florestan Fernandes. São Paulo: Globo, 2006.

FREYRE, Gilberto. Casa-Grande & Senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. São Paulo: Global, 2004.

GONÇALVES, Renata. O pioneirismo de A mulher na sociedade de classes. In: SAFFIOTI, Heleieth. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

GONZÁLEZ, Lélia. A mulher negra na sociedade brasileira: uma abordagem político-econômica. In: RODRIGUES, Carla; BORGES, Luciana; RAMOS, Tania Regina Oliveira (orgs.). Problemas de gênero. Rio de Janeiro: Funarte, 2016.

_________. Racismo e sexismo na cultura brasileira. Revista Ciências Sociais Hoje, Caxambu, Anpocs, 1984.

_________. O movimento negro na última década. In: GONZÁLEZ, Lélia; HASENBALG, Carlos (orgs.). Lugar de negro. Rio de Janeiro: Editora Marco Zero Limitada, 1982.

GUIMARÃES, Antonio Sergio. Desigualdade e diversidade: os sentidos contrários da ação. In: BOTELHO, André; SCHWARCZ, Lilia Moritz (orgs.). Cidadania, um projeto em construção: minorias, justiça e direitos. São Paulo: Claro Enigma, 2012.

KERGOAT, Danièle. Dinâmica e consubstancialidade das relações sociais. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, vol. 86, 2016.

MUNANGA, Kabenguele. Rediscutindo a mestiçagem no Brasil: identidade nacional versus identidade negra. Belo Horizonte: Editora Autentica, 2004.

SAFFIOTI, Heleieth. Gênero, patriarcado e violência. São Paulo: Expressão Popular/ Fundação Perseu Abramo, 2015.

_________. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

_________. Quantos sexos? Quantos gêneros? Unissexo/Unigênero? Cadernos de Crítica Feminista, Recife, Ano III, n. 2, 2009.

_________. Contribuições feministas para o estudo da violência de gênero. Cadernos Pagu, Campinas, n.16, 2001.

________. Pósfacio: conceituando gênero. In: SAFFIOTI, Heleieth; MUÑOZ-VARGAS, Monica (orgs). Mulher Brasileira é assim. Rio de janeiro: Rosa dos Tempos; NIPAS: Brasília, D.F.: UNICEF, 1994.

________. Diferença ou indiferença: gênero, raça/etnia e classe social. In: ADORNO, Sergio (org.). A sociologia entre a modernidade e a contemporaneidade. Porto Alegre: UFGRS, 1995.

________. Rearticulando gênero e classe social. In: COSTA, Albertina de Oliveira; BRUSCHINI, Christina. (orgs). Uma questão de gênero. São Paulo: Rosa dos Tempos; Fundação Carlos Chagas, 1992.

________. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 1987.

________. Mulher brasileira: opressão e exploração. Rio de Janeiro: Achimé, 1984.

________. Emprego doméstico e capitalismo. Petrópolis: Vozes, 1978


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Lutas Sociais
Revista do Núcleo de Estudos de Ideologias e Lutas Sociais (NEILS)
Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais – PUC/SP
Ministro Godói, 969 - 4º andar – Perdizes
CEP: 05015-001 - São Paulo - SP - Brasil
Fone/Fax: (+55 11) 3670-8517

Lutas Sociais está indexada em: