Tratamento de Pacientes Usuários de crack e outras drogas nos CAPS AD

Rosane Terezinha Xavier, Janine Kieling Monteiro

Resumo


O consumo de crack, introduzido na década de 80, aumentou consideravelmente, provocando sérios riscos à saúde do usuário. A fim de compreender o fenômeno, este estudo qualitativo descritivo, foi desenvolvido nos Centros de Atenção Psicossociais Álcool e Drogas (CAPS AD). Teve como objetivo caracterizar as intervenções terapêuticas no tratamento de pacientes usuários de crack e outras drogas, levando em consideração ações, dificuldades, abordagens terapêuticas, desafios e sugestões para o enfrentamento das drogas. Participaram oito psicólogos inseridos nos CAPS AD, da região metropolitana de Porto Alegre/RS. A coleta de dados se deu através de entrevistas semi-estruturadas, analisadas segundo Análise de Conteúdo. Dentre os resultados destacam-se que não há ações específicas para o tratamento do crack nos CAPS AD estudados, diversas atividades visam à reinserção social dos pacientes, a abordagem psicoterapêutica mais utilizada é a terapia cognitivo comportamental; as dificuldades encontram-se no tratamento da dependência, nos processos e condições de trabalho e de retaguarda de rede. Entre os desafios estão a gestão dos sistemas e serviços de saúde, o trabalho efetivo de uma rede de atenção e intersetorial. Concluiu-se que o número de CAPS AD é insuficiente

e que os usuários de crack possuem peculiaridades em seu quadro.

 


Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: