Cidadania: um tema possível no trabalho com vítimas de violência

Adriana Massocato de Oliveira, Karina Pierrobon Caritá, Maria de Lourdes Gurian Ernesto

Resumo


Este artigo apresenta o relato e análise de uma experiência desenvolvida no Centro de Referência e Apoio à Vítima – CRAVI, um programa da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania. Trata-se de um grupo de cidadania realizado por profissionais da Psicologia e do Serviço Social dirigido a vítimas de violência. Apresentamos a metodologia utilizada na realização deste trabalho a partir de conceitos como violência, cidadania, protagonismo social, visão de sujeito, desejos individuais e coletivos, discutidos e problematizados num espaço grupal. Este dispositivo promoveu trocas de experiências e produção de novos laços a partir de diálogos que provocaram questionamentos e (re)posicionamentos. Esta experiência relatada a seguir tinha como objetivo principal ultrapassar a noção de cidadania tutelada e individualizada em direção a uma cidadania participativa, emancipatória e coletiva. Esta análise foi construída ao longo do processo grupal através de reuniões de planejamento e avaliação realizadas semanalmente. O grupo de cidadania, ao final de seu percurso, produziu um livro que apresenta narrativas de histórias reais a fim de sensibilizar e provocar questões sobre a violência e a violação de direitos a partir do ângulo de quem as vivenciou.


Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: