Formas do mal-estar na sociedade contemporânea: uma reflexão sobre o lugar da clínica psicanalítica

Luis Santo Schicotti, Paula Peixoto Vidotte

Resumo


Este trabalho prioriza um questionamento sobre o sujeito e as incidências da cultura frente às condições do mal-estar na sociedade (pós) moderna, investigando como o indivíduo lida com os dilemas que perpassam a atualidade e como a subjetividade se inscreve e produz sentidos. Neste ínterim, refletimos sobre o lugar da clínica psicanalítica enquanto instância social legitimada, apresentando possíveis reflexões/respostas ao mal estar contemporâneo. Para tanto, consideramos a entrevista semi-estruturada qualitativa. Nossos colaboradores foram psicólogos com referencial psicanalítico e indivíduos em processo psicoterápico. A partir dos dados coletados, apontamos as contribuições da clínica à sociedade, investigando o campo onde ela se insere e as relações que estabelece com a cultura e com os indivíduos pertencentes e agenciados nos modos de manifestação do mal-estar. Constatamos que a psicoterapia tem importância capital, uma vez que propicia o recorte que permite um maior contato com a realidade. Os sujeitos em processo terapêutico têm se posicionado frente as adversidades, encontrando bem-estar nas relações e sentido na vida. A psicanálise, muito longe de desaparecer, talvez esteja prestes a vivenciar um dos momentos mais promissores de sua história.


Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: