Experiência de ócio como possibilidade de prevenção à Sindrome de Burnout

Regina Heloisa Maciel, José Clerton de Oliveira Martins, Fernando Hugo Portela Pimentel, Adriana de Alencar Gomes Pinheiro

Resumo


O presente artigo tem como objetivo pensar na experiência de ócio como uma possibilidade de ação preventiva e/ou curativa para os indivíduos acometidos pela síndrome de burnout. Esta reflexão parte de uma compreensão baseada no contexto contemporâneo, marcado pelo signo da pressa, da imediatez e da cultura do consumo, onde se manifesta o burnout, considerado como um dos novos modos de subjetivação na realidade hipermoderna. Partindo do questionamento sobre a experiência do ócio como possibilidade para prevenir ou amenizar os efeitos da síndrome de burnout, procura-se argumentar a partir de evidências trazidas por autores e estudiosos sobre os benefícios do ócio.


Palavras-chave


ócio; síndrome de burnout; hipermodernidade; trabalho

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: